frase do dia:

" a felicidade não está em fazer o que a gente quer e sim em querer o que a gente faz."
Jean Paul Satre


20.4.11

deusa da páscoa

queria contar para vocês a pesquisa que fiz com minha filha sobre a páscoa, fiquei surpresa por descobrir a relação dos coelhinhos da páscoa e dos ovos... eu particularmente, não sabia essa história...


sei que páscoa,  Pessach (do hebraico),  significa passagem.
é um evento religioso cristão que celebra a Ressurreição de Jesus Cristo depois da sua morte por crucificação. os eventos da páscoa teriam ocorrido durante o Pessach, data em que os judeus comemoram a libertação e fuga de seu povo escravizado no Egito.


agora o curioso pra mim, foi saber que os coelhos e os ovos pintados, surgiram na idade média, época em que homenageavam Ostera ou Esther, deusa da primavera. (o que explica também porque páscoa em inglês é easter, e ostern em alemão.) depois esses costumes pagãos acabaram sendo incorporados na comemoração cristã. 




primavera, lebres e ovos coloridos eram os símbolos da fertilidade e renovação, e eram associados a deusa.
o coelho como símbolo de fertilidade, e os ovos representando a luz solar.



reza a lenda que Ostera tinha uma ligação forte com as crianças, que adorava cantar e entretê-las com sua magia.
certo dia, estava sentada em um jardim rodeada por crianças, quando um lindo pássaro voou sobre elas e pousou na mão da deusa, que através de sua magia o transformou em seu animal favorito: uma lebre. as crianças ficaram maravilhadas!
só que com o tempo, elas perceberam que a lebre não estava feliz com a transformação, porque não mais podia cantar, nem voar.
as crianças pediram  que revertesse o encantamento. ela tentou de todas as formas, mas não conseguiu...  Ostera resolveu esperar o inverno passar, para na primavera tentar novamente, pois era quando seus poderes ficavam mais fortes.
quando chegou a primavera, a deusa conseguiu transformar a lebre em um pássaro novamente. agradecido, o pássaro botou ovos em homenagem a Ostera. 
e em celebração à sua liberdade e às crianças, que tinham pedido que lhe concedesse sua forma original, o pássaro, transformado em lebre novamente, pintou os ovos e os distribuiu pelo mundo.
para lembrar às pessoas de seu ato tolo de interferir no livre-arbítrio de alguém, Ostera entalhou a figura de uma lebre na lua que pode ser vista até hoje por nós.

2 comentários:

  1. Adorei !!!! Também não conhecia ...vou ler para as meninas !!! bjos

    ResponderExcluir